Este código tem como objectivo nortear a conduta de todos os funcionários e colaboradores da Coolair Imternational, no sentido de que estes tenham uma orientação dos princípios que regem a empresa e na forma como lidam com colegas, clientes e fornecedores.

1. PRINCÍPIOS DE CARÁCTER GERAL

  • Profissionalismo: a actuação dos funcionários deve respeitar os padrões das funções que desempenham e da empresa que representam. Deste modo, devem agir com profissionalismo quer ao nível interno – com colegas e outros colaboradores; quer ao nível externo – com clientes, fornecedores e parceiros de negócio.
  • Integridade: Todos os funcionários, qualquer que seja o seu vínculo laboral, devem agir sempre com  lealdade e boa fé em todo o seu relacionamento. Como tal, deve ser observada uma conduta que não  levante qualquer tipo de suspeição quanto à sua honestidade e integridade.
  • Sigilo profissional: A observação de uma política de confidencialidade é de extrema importância e deve ser entendida por todos, quer quanto aos dados e informações com que lida ou de que tenha conhecimento, internamente pela empresa, bem como, no exercício da sua actividade em qualquer cliente. Não sendo permitida, sob pena de processo disciplinar e perca de total confiança, a divulgação de informações, cópia de documentos (total ou parcialmente), cartões identificativos, moradas, contactos ou qualquer outra informação que possa colocar em causa o bom nome e reputação da Coolair International e dos seus clientes. É, de igual modo, proibida a identificação e o cruzamento de quaisquer dados que possibilitem traçar um perfil ou possam revelar hábitos de índole sexual ou crenças religiosas. Deste modo a informação que é posta ao dispor dos funcionários da empresa, deverá estar protegida ao nível interno e externo e deverá ser confidencial, sob pena de suspensão do exercício das funções que estes exercem.
  • Lealdade: O dever de lealdade deve ser um princípio que todos os que trabalham na empresa devem reconhecer. Assim, os funcionários devem manter-se fiéis aos princípios orientadores da empresa, de forma a garantir o bom funcionamento da mesma.
  • Anti-corrupção: A Coolair International opõe-se, de forma categórica, à corrupção e ao suborno, não tolerando quaisquer práticas que visem a obtenção de resultados de forma ilícita. Como tal, nenhum colaborador da empresa está autorizado a oferecer, receber ou aceitar de parceiros de negócio qualquer tipo de benefício que possa comprometer a sua capacidade de tomar decisões de forma objectiva, justa e equitativa.

2. OBRIGAÇÕES PROFISSIONAIS ESPECÍFICAS  

  •   Dever de sigilo profissional
  1. Além de ser um dever, o sigilo é uma regra e uma obrigação que todos os funcionários e colaboradores da Coolair International têm que cumprir. Neste sentido, o sigilo profissional compreende:
    • a) As confidências e informação pessoal da parte do seu superior a que puder ter acesso no âmbito do exercício da sua profissão, bem como, os factos de conhecimento limitado que afectem ou possam vir a afectar os superiores hierárquicos, colegas ou quaisquer outros membros que, de alguma forma mantenham ou tenham mantido num passado recente um relacionamento com a empresa (colaboradores, clientes, fornecedores, formandos e/ou formadores e ainda pessoas que, mesmo que não possuam um vínculo à empresa tenham realizado algum trabalho com a Coolair International, ou a esta tenham confiado dados susceptíveis de serem de fórum privado). Enquadram-se neste âmbito, por exemplo: dossiers pessoais, profissionais, cópias de documentos ou de elementos que sejam identificativos de alguma característica.
    • b) A informação cujo conteúdo tenha um valor específico para um leitor autorizado; ou qualquer outra informação que esteja classificada como confidencial, reservada ou cuja distribuição se destine a pessoas específicas.  
  2.  No decorrer do exercício das suas funções, os funcionários da Coolair International deverão tratar os dados a que tiverem acesso com a máxima descrição, evitando fazer cópias de informação de âmbito pessoal ou confidencial e conservá-las fora dos arquivos oficiais sem o conhecimento do seu superior.
  3. O sigilo profissional não deve entrar em conflito com a lealdade à entidade para a qual o funcionário trabalha. Deste modo, a confiança e a lealdade que o superior hierárquico nele deposita  ao partilhar com ele informação confidencial deve ser respeitada, incorrendo em processo disciplinar o funcionário que utilize ou tente utilizar informação que possa prejudicar a empresa. Desta forma, sempre que o funcionário saiba de alguma informação que o possa prejudicar ou beneficiar deve comunicar à entidade para a qual trabalha e ao seu superior hierárquico. Os limites desta divulgação são marcados pelo sentido de lealdade e pela integridade que conformam o perfil do profissional.
  • Dever de Cordialidade e Relacionamento
  1. A empresa promove a riqueza de um bom relacionamento entre colegas, o respeito e a cordialidade. Nesta sua acção a Coolair International procura criar um ambiente de trabalho que valoriza a diversidade, o bom ambiente nos diversos relacionamentos com superiores e inferiores hierárquicos, o espírito de equipa e a criação de um local de trabalho onde cada indivíduo tenha oportunidades de desenvolvimento profissional e pessoal.
  2. O comportamento dos colaboradores e funcionários deve ir contra qualquer concorrência desleal em relação aos seus colegas. Sendo a discrição e a sinceridade elementos fundamentais para o bom relacionamento. Deste modo, todos devem estar conscientes de que a sua postura tem uma importância fundamental para o cumprimento dos objectivos da própria empresa.
  3. O colectivo dos funcionários, colaboradores e gerência deve encarar com faltas de respeito ou problemas de convivência quaisquer comentários que enunciem desprezo, comentários ofensivos ou jocosos, mesmo que em tom de brincadeira, entre colegas.
  4. Por em causa de forma publica, ou duvidar publicamente da qualidade técnica de um superior, do seu profissionalismo e capacidade técnica.
  5. O espírito de equipa é um apanágio que a Coolair International distingue e deve ser entendido, como uma forma de entreajuda e colaboração. Aplicando-se este principio em todos os níveis hierárquicos e entre colegas.
  • Dever de Responsabilidade para com a Empresa
  1. Todos os funcionários devem cumprir escrupulosamente o horário de funcionamento da empresa, salvo casos de extrema necessidade, que os obrigue ao não cumprimento, devendo para isso avisar o seu superior hierárquico com a devida antecedência.
  2. Todos os funcionários e colaboradores devem estar sempre prontos a oferecer o apoio e cooperação junto da empresa, devendo conhecer os objectivos e a política interna da mesma.
  3. Todos os funcionários e colaboradores devem contribuir para o enriquecimento e evolução da empresa, não devendo aceitar sugestões nem coacções que vão contra este pressuposto ou que, de alguma forma, possam ser prejudicais para o seu desenvolvimento.
  • Dever de excelência profissional
  1. O incentivo à aquisição de competências e capacidade profissional devem ser cultivados, sendo a formação um dos maiores activos que é inerente à capacitação de saberes e aquisição de conhecimentos. Assim, a excelência profissional deve ser encorajada e considerada uma forma de impulsionar o desempenho, o rigor e a aptidão profissional.
  2. A excelência profissional é uma forma de demonstrar valências, competências e atitude. Por isso, nenhum funcionário ou colaborador se deve fazer valer desses factores sobre os seus superiores, colegas para a obtenção de vantagens ou tal seja motivo para criar condições ou situações que as visem obter.
  3. A carreira profissional dignifica uma profissão e é uma forma de promoção. Situações em que sejam realizadas promoções não merecidas e, como consequência, uma remuneração maior do que a que lhe é devida pelo trabalho que desempenha, impedindo, por isso, a promoção ou progressão de carreira de outros colegas que, pela sua experiência, ou conhecimentos lhe são mais merecedores devem ser evitadas pelas chefias na tomada de decisão e ponderadas na sua amplitude e abrangência para o colectivo da empresa.
  • Dever de aplicar a rectidão no processo laboral
  1. Todos os funcionários devem ter plena consciência das suas funções e responsabilidade, o que representam na empresa e qual o seu papel nas equipas com as quais colaboram directa ou indirectamente. Deste modo, cabe a todos os funcionários e colaboradores uma actuação no sentido de manter a coesão do grupo.
  2. Todos os funcionários e colaboradores devem conhecer e fazer respeitar o Código de Conduta da empresa. Neste sentido, é conveniente que este seja um instrumento de divulgação, tanto para afirmar os valores nele contidos como para se confirmar como um guia de normas internas.

 

A administração

VOLTAR AO TOPO